segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

relatório de fim-de-semana: pequeñeces, cinema, meninas, oscars

é, há fins-de-semana assim, bem recheados.
começou na sexta-feira, com o carteiro a tocar à campainha. um envelope cheio de pequeñeces acabadinhas de chegar de Granada estava à minha espera. lá dentro esperavam-me as minhas mini-etringitas. todas tão lindas! e tantas...





não sei qual é a minha preferida, mas tive direito a uma especial, feita só para mim...





podem ver mais fotos das minhas pequeñeces aqui


também era fim-de-semana de ir duas vezes ao cinema, para conseguir ver os dois filmes que faltava ver para os oscars: Juno e Michael Clayton. muito bom Juno. gostei muito (é impressão minha ou estou a escrever tipo em linguagem de telegrama?stop). fez-me lembrar Little Miss Sunshine versão mais adulta. também gostei de Michael Clayton. um filme sobre advogados, mentiras, corrupções, perseguições, aldrabices etc. (acho que tudo isto ficou esclarecido logo quando disse que era um filme de advogados, não?). um bom papel de George Clooney.

entre uma coisa e outra fui acabando as minhas meninas. finalmente consegui cozer umas quantas. em breve vão aparecer as fotos por aqui dos resultados. ainda não dei utilidade ao bonsai mas já decidi que vou ficar com ele para mim.


a última fase do fim-de-semana foi dedicada à cerimónia dos oscars. sim, fiquei acordada até às tantas... enfim, cada louco com sua mania. antes dos prémios, as cusquices, ou não fosse eu uma verdadeira 'gaja'. não fiquei deslumbrada com nenhum vestido (ainda me lembro do da Halle Berry, no ano em que ela ganhou o oscar de melhor actriz pelo Monster's Ball), mas vi alguns bastante feios... por exemplo, o Jean-Paul Gaultier da Marion Cotillard, tipo sereia, pareceu-me terrível. mas havia duas senhoras elegantíssimas: a Nicole Kidman e a Cate Blanchett. e ambas grávidas, curiosamente. a Nicole com aquele seu ar de barbie, mas mesmo assim muito bonita, de preto. e a Cate Blanchett... ui... que mulher! também gostei muito da Ellen Page. muito simples mas muito elegante. e a rapariga é gira pra caraças!
vá, chega de cusquice, vamos aos prémios...
nada de muitas surpresas, e pouquíssimas emoções fortes. não houve muitos discursos emocionados, à excepção do da Marion Cotillard, a segunda francesa a ganhar um oscar para melhor actriz. tenho pena que o No Country For Old Men só estreie esta semana, porque foi o vencedor da noite, com quatro 'daquelas criaturas assexuadas'. já era esperado que o Bardem ganhasse pelo seu desempenho como assassino com um penteado absolutamente ridículo. estava a torcer por ele mas gostei muito do Casey Affleck em The Assassination of Jesse James By The Coward Robert Ford. um papelão! surpreendeu-me a Tilda Swinton ter ganho como melhor actriz secundária no Michael Clayton. atenção: não estou a dizer que não faz uma boa interpretação, que faz, mas gostava que tivesse ganho a miúda do Atonement, a Saoirse Ronan. e estou ansiosa por ver a Cate Blanchett como Bob Dylan em I'm Not There, que pelos vistos era a que se esperava que ganhasse. quanto à melhor actriz não posso dizer grande coisa: só vi o Juno e o Elizabeth. gostava muito que tivesse ganho a Ellen Page, fiquei fã, mas pelos vistos ainda não está na hora dela. pelo que me pareceu pelo discurso até o próprio Daniel Day-Lewis estava seguro de que o prémio ia para ele. foi lá receber o 'cenas' como se fosse uma coisa absolutamente normal e esperada. merecia, sim senhor, merecia. o Daniel Plainview do There Will Be Blood é um grande personagem desempenhado por um grande actor. mas o meu favorito era, sem dúvida, o Viggo Mortensen, em Eastern Promises. um filme duro (daqueles em que tive que tapar os olhos durante alguns minutos umas duas ou três vezes) mas com uma interpretação fantástica do Viggo como pseudo-mafioso russo. imagino que seja daqueles papeis que marcam. e não deve ter sido fácil fazer uma cena tão forte como a do balneário (ou como eu imagino que é a cena, porque essa foi uma das que não vi, claro), ainda por cima nu. Viggo, se me estás a ler, tu tens o meu voto! pronto, já estou na fase da estupidez... é melhor fazer só uma lista dos vencedores das principais catgorias. só mais uma coisa: apesar de ainda não ter visto o filme dos Coen, adoro o estilo deles. Claro está que neste último vou ter que tapar os olhos mas são geniais (recomendo muito Fargo, The Big Lebowsky e o Quarteto da Morte, sem esquecer o mini-filme realizado por eles no Paris Je T'Aime).

MELHOR FILME: No Country For Old Men
MELHOR REALIZADOR: irmãos Coen
MELHOR ACTRIZ: Marion Cotillard (La Vie En Rose)
MELHOR ACTOR: Daniel Day-Lewis (There Will Be Blood)
MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA: Tilda Swinton (Michael Clayton)
MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO: Javier Bardem (No Country For Old Men)
MEHOR ARGUMENTO ORIGINAL: Diablo Cody (Juno)
MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO: irmãos Coen (No Country For Old Men)
MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: "Falling Slowly" (Once)
MELHOR BANDA SONORA: Atonement
MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO: Ratatouille

já agora aproveito para recomendar o último álbum dos Goldfrapp. o primeiro single, E&A

3 comentários:

tulisses disse...

olá. concordo contigo em muitos pontos, mas como não vi os filmes todos...

Em relação à elgância da Cate e da Nicole não há discussão possível. Magníficas.

E o óscar de melhor actriz secundária também me pareceu um pouco surpreendente. Mas a Blanchett recebeu há dois anos por O Aviador e agora só recebe para melhor actriz...

Quanto ao Daniel Day-Lewis: não havia qualquer dúvida. Grande actor! E sim, tenho a certeza que o Viggo vai ler as tuas palavras - quem fala com sotaque russo e aquelas línguas esquisitas no Senhor dos Anéis é capaz de perceber português ;)

Quanto aos vencedores (Cohen Brothers e No Country for old men) - ainda não vi, nem sei se vejo. não me parece filme do meu gosto... note-se que o meu favorito era Expiação, um pouco diferente... um pouquito só...

E sim, também estive a ver até as tantas... bj

mim disse...

olha lá ... e então a minha visita e a nossa estrondosa vitória no time's up não consta da crónica do teu fds preenchido ? estou triste! :(

pARTicia - patrícia figueiredo disse...

oops... cof, cof... espera, vou já editar o post... tens toda a razão!
desculpas? desculpas? ó vá lá....